Telefone: (62) 3642-9440 / (62) 3642-9442 Facebook Instagram
Médico explica vantagens do balão intragástrico

Profissional de saúde destaca que escolha de procedimento para casos de obesidade devem ser feita em conjunto com o paciente   Deivid Souza, da Comunicação Sem Fronteiras   Seja na TV, rádio, jornal ou internet, as promessas de emagrecimento fácil se multiplicam. São inúmeros tipos de tratamentos e medicamentos que prometem fazer a pessoa perder

0 Comentários

Profissional de saúde destaca que escolha de procedimento para casos de obesidade devem ser feita em conjunto com o paciente

 

Deivid Souza, da Comunicação Sem Fronteiras

 

Seja na TV, rádio, jornal ou internet, as promessas de emagrecimento fácil se multiplicam. São inúmeros tipos de tratamentos e medicamentos que prometem fazer a pessoa perder peso sem sacrifício.

 

Também pudera, este é um mercado em ascensão no Brasil. Nos últimos dez anos, a prevalência da obesidade passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, atingindo quase um em cada cinco brasileiros. Os dados do Ministério da Saúde (MS) fazem parte da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel).

 

As múltiplas opções para cuidar da saúde podem até confundir quem precisa perder peso. São muitas questões que envolvem a escolha como tempo de tratamento, custo, quantidade de medicamentos, efeitos colaterais, etc. Uma delas é o balão intragástrico ajustável, que consiste no preenchimento do estômago. Desta forma, a capacidade de ingestão de alimentos é reduzida. Médicos afirmam que é possível perder 16 quilos em seis meses e 25 após um ano.

 

O médico cirurgião Fernão Cury Rodrigues explica que o excesso de peso que caracteriza a obesidade, trata-se de uma doença crônica, portanto não há cura, e sim controle. Cada paciente pode se beneficiar de um dos vários procedimentos que existem para emagrecer. “Esta escolha deve ser feita juntamente com o médico de confiança”, enfatiza.

Para o médico, o tratamento, independente de qual for a escolha, precisa vir acompanhado de reeducação alimentar e a prática de atividade física. Se o balão intragástrico ajustável for a escolha para o paciente, segundo o médico, é possível desfrutar de algumas vantagens.

“O tempo de recuperação do balão intragástrico varia de pessoa para pessoa, mas na maioria dos casos gira em torno de 48 horas a 72 horas”, diz Rodrigues. Ele acrescenta que, “no caso do balão ajustável, nós podemos acelerar esse processo de adaptação ou superação dessa fase inicial com o ajuste, que é a diminuição do volume do balão uma vez que podemos mexer no volume do balão ou mudar o volume do balão a qualquer momento”.

 

Custos

Em Goiânia, uma estimativa de valores praticados pelo mercado apurou que uma cirurgia bariátrica pode variar entre R$ 20 mil e R$ 25 mil. Já a opção de tratamento com o uso de balão intragástrico pode sair mais em conta: 4,3 mil o balão mais os custos de implantação e retirada que podem variar entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil. Seja qual for a escolha, é preciso se organizar financeiramente para bancar academia, alimentos mais saudáveis, nutricionista, consultas médicas, acompanhamento psicológico, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *