Telefone: (62) 3642-9440 / (62) 3642-9442 Facebook Instagram
O prato do folião

Por Manoela Messias, da Comunicação Sem Fronteiras Carnaval já está aí. Este é um período longo de dias festivos, a tendência é esquecer-se das refeições em nome da folia, não é mesmo? A nutricionista Andrea Menezes separou algumas dicas de como não descuidar da dieta nestes cinco dias de muita folia. Ninguém quer deixar o

0 Comentários

Por Manoela Messias, da Comunicação Sem Fronteiras

Carnaval já está aí. Este é um período longo de dias festivos, a tendência é esquecer-se das refeições em nome da folia, não é mesmo? A nutricionista Andrea Menezes separou algumas dicas de como não descuidar da dieta nestes cinco dias de muita folia. Ninguém quer deixar o bonde da alegria do carnaval passar. Por isso, emenda-se noites e dias de folia, a bebida alcoólica vira um protagonista do cardápio e pula-se refeições. O espírito agradece, mas o corpo, nem sempre. A boa notícia é que dá para conciliar as duas coisas, diz a nutricionista Andrea Menezes. Siga as dicas

HIDRATE-SE

O principal desta festa, que promete altas temperaturas em várias regiões do País, é manter a hidratação. “Ela é fundamental para manter o nosso organismo funcionando corretamente e ajuda até na fome que sentimos”, aconselha. A dica é beber não só água mineral, mas também água de côco e sucos que são ricos em diversas vitaminas que perdemos com o excesso de transpiração. “Em especial sucos naturais feitos com frutas ricas em vitamina C, que ajuda muito a melhorar a imunidade”, acrescenta.

 

NÃO PULE REFEIÇÕES

Segundo a nutricionista Andrea, o ideal, dependendo de pessoa para pessoa, é comer de 3 em 3 ou de 4 em 4 horas, especialmente nestes dias de carnaval, pois o gasto energético durante a folia é grande. “É preciso fazer refeições com alimentos que dão maior saciedade. Uma boa alternativa são as castanhas e as barras de proteína, que são fáceis de transportar e possuem quebra de nutrientes de forma lenta. Outras opções são as frutas secas associadas às oleaginosa (amendoins, castanhas, etc)”, diz a especialista.

 

MAS, SE PULAR ALGUMA DAS REFEIÇÕES….

Faça, antes de ir para as festividades, um café da manhã ou almoço mais reforçado. Lembrando que “reforçado” não quer dizer “pesado”. “Fazer uma alimentação mais reforçada significa comer maior quantidade, sem se esquecer que é preciso ter qualidade. Comer algo mais completo, contendo fibras, carboidrato e proteínas”, explica a nutricionista.

 

Se for passar praticamente o dia todo ingerindo apenas bebida alcoólica não esqueça de beber água entre um copo e outro. Ao chegar em casa, após o dia de folia, é importante comer algo mais leve para não sobrecarregar o fígado, pois ele já estará “sofrendo” bastante por causa do álcool ingerido. “Dê preferência aos caldos são feitos em casa com legumes frescos e carnes magras , pois aqueles feitos na rua possuem muita gordura. Estes tipos de alimentos são fortes, nutrem e não pesam tanto no estômago. Ou coma alguma carne magra associada a legumes e verduras”, diz.

 

 PARA NÃO TER INDIGESTÃO

Durante a folia de carnaval é muito importante evitar comer frituras e comidas pesadas, especialmente quem está ingerindo bebida alcoólica, pois elas sobrecarregam  o processo digestivo e a função hepática.

 

LEMBRE-SE DAS CALORIAS

Bebidas alcoólicas tem alto índice calórico. Portanto, se você está ingerindo mais bebidas alcoólicas, lembre-se que essas calorias irão contar no fim do dia. Sendo assim, a dica é não exagerar nos alimentos e na quantidade de álcool consumido.

 

DEPOIS DA FOLIA

Os cuidados com o corpo, após os dias de festa também são importantes. “É bom manter um ritmo leve de alimentação como uma forma de deixar o próprio corpo eliminar os excessos cometidos no feriado prolongado”, explica Andrea Menezes.

A nutricionista alerta ainda que o consumo de água e demais líquidos revigorantes, como sucos naturais de frutas, água de coco, etc, são indispensáveis, além de ser indicado, também, o consumo de sucos detox ajuda muito a voltar o organismo à rotina. “Vale ressaltar ainda que fazer jejum, por muito tempo, não ajuda na recuperação do desgaste causado ao seu corpo. É importante manter pelo menos quatro ou cinco refeições ao dia, incluindo comidas mais leves e carnes mais magras”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *