Telefone: (62) 3642-9440 / (62) 3642-9442 Facebook Instagram
Cinco motivos para optar por um Balão Intragástrico Ajustável

Sedentarismo, alimentação inadequada, sobrepeso e obesidade são problemas graves internacionalmente discutidos.

0 Comentários

     Sedentarismo, alimentação inadequada, sobrepeso e obesidade são problemas graves internacionalmente discutidos.

Apesar disso, mais da metade da população brasileira (52%) está acima do peso e quase 20% dos brasileiros são considerados obesos. Os números alarmantes constam na mais recente pesquisa sobre fatores de risco e proteção para doenças crônicas feita pelo Ministério da Saúde. O levantamento foi divulgado em 2015.

O controle de peso depende de uma série de aspectos que variam. Não só no que diz respeito ao estilo de vida de cada um, mas também no que se refere ao biotipo. Por isso os métodos mais convencionais, dependendo dessas variáveis, podem não ser suficientes para um processo de emagrecimento saudável. Nesse caso alternativas como o uso do Balão Intragástrico são necessárias.

De acordo com o cirurgião gástrico Fernão Cury a adoção de tal procedimento de fato traz efetivos resultados para quem tem dificuldades em controlar o peso. Porém, ele ressalta que a implantação do balão deve ser prescrita pela equipe médica que acompanha o paciente.

O especialista explica que o balão intragástrico é um instrumento introduzido no estômago do paciente via endoscópica. Ele é inflado com soro fisiológico para ocupar o órgão, dando sensação de saciedade ao paciente. Segundo o médico, o procedimento de implante dura cerca de 30 minutos e não envolve cortes.

 

Extensão do tratamento

Nesse contexto, um dos mais modernos balões é o Spatz3. Além de ser ajustável, possibilita extensão do tratamento até um ano. Diferente dos demais modelos disponíveis no mercado nacional, cuja tolerância no organismo é de seis meses.

“Um tratamento mais longo possibilita uma reeducação alimentar mais eficaz, o que é determinante para o resultado do tratamento. Em segundo lugar, o paciente deve ter acompanhamento de uma equipe multidisciplinar.  Médicos, psicólogos, orientador de atividade física e nutricionistas, por exemplo para que o processo de mudança seja satisfatório”, ressalta o médico.

Ainda de acordo com o especialista o modelo ajustável apresenta algumas vantagens em relação ao balão convencional. Confira a seguir quais são os principais benefícios:

Ajustável

O volume do Balão Intragástrico Spatz3 pode ser adaptado especificamente de acordo com o organismo do paciente, evitando náuseas e rejeições. Se o volume implementado estiver inadequado, pode ser ajustado para efetuar a compatibilização.

Tratamento prolongado

Balões convencionais tendem a perder a efetividade a partir do quarto mês após a implantação. Momento em que a pessoa pode registrar ganho de peso. O modelo ajustável pode ser reinflado para que o tratamento se prolongue por 12 meses.

Reeducação alimentar

A possibilidade do uso do balão intragástrico Spatz3 por um período mais longo do que os convencionais, auxilia na reeducação alimentar. Ou seja, o paciente tem mais tempo para se adaptar ao tratamento, às mudanças no cardápio e também à rotina de exercícios, evitando retomada de peso.

Mais perda de peso

A permanência estendida, por sua vez, garante maior perda de peso. Enquanto o modelo ajustável registra casos de perda de até 37 quilos em 12 meses, o balão convencional registra perda de 18 quilos em seis meses. Com aumento médio de quatro quilos nos seis meses após a retirada, totalizando 14 no período de um ano.

Mais segurança

Em virtude do sistema de ancoragem, o Balão Ajustável é também mais seguro. Mesmo que perca o líquido utilizado para dar volume, o sistema de fixação não cirúrgica impede que o dispositivo migre do estômago para o duodeno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *