Telefone: (62) 3642-9440 / (62) 3642-9442 Facebook Instagram
O açúcar pode atrapalhar seu treino e sabotar sua perda de peso

Apesar de grandes marcas de refrigerante serem patrocinadoras assíduas de eventos esportivos, o consumo desse tipo de bebida não serve para saciar a sede e fome ou fazer reposição energética.

0 Comentários
perda de peso

O personal trainer Roni Sá Magalhães pontuou os problemas mais comuns causado pelo consumo excessivo de refrigerantes. De acordo com ele, estão a fadiga e perda de potência muscular, pressão alta, problemas de circulação e bombeamento do sangue pelo coração, acúmulo de gordura dentro e fora do músculo. Para quem quer alto desempenho durante o treino e busca uma maior perda de peso, cortar o refrigerante da dieta é o primeiro passo.

Mesmo com grandes marcas de refrigerante sendo patrocinadoras assíduas de eventos esportivos, o consumo desse tipo de bebida não serve para saciar a sede e fome ou fazer reposição energética.  Segundo o professor de educação física e personal trainer, eles causam ganho de peso e doenças como diabetes. “O açúcar contido nos refrigerantes afeta negativamente o desempenho das pessoas durante a prática de exercícios físicos” Afirma o professor.

 

ATRAPALHA O EMAGRECIMENTO

Conforme o educador físico, o consumo ainda pode provocar a dificuldade no processo de perda de peso mesmo que a pessoa seja fisicamente ativa. “Uma lata de refrigerante excede a quantidade de açúcar diária que uma pessoa necessita. Além disso, poder causar acúmulo de gordura na musculatura, gerando comprometimento da eficácia do processo de emagrecimento”, explica.

 

MAIS AÇÚCAR, MENOS SAÚDE

A Organização Mundial de Saúde (OMS), por exemplo, recomenda o consumo de 25g de açúcar por dia. Porém, a ingestão de apenas uma lata de refrigerante ultrapassa essa quantia. “Em média, são 38g de açúcar a cada 350ml de refrigerante. Uma quantidade absurda que também vale para os sucos de caixinha”, lembra Roni. Para ele, as consequências da bebida podem ser sentidas quase imediatamente. “Qualquer um que treina regularmente pode fazer um teste: uma latinha de refrigerante 30 minutos antes do treino. Provavelmente irá sentir desgaste muscular, fadiga, cansaço mesmo sem ter feito grande esforço”, explica.

 

DOENÇAS RELACIONADAS

O profissional ressalta que o consumo de refrigerante pode conduzir o indivíduo ao desenvolvimento de doenças crônicas como a diabetes. “A doença ocorre porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. Ou porque a liberação do hormônio não resulta no efeito esperado: redução da glicemia, ao permitir que o açúcar presente no sangue possa penetrar as células e ser utilizado como fonte de energia. O excesso de açúcar no sangue se traduz na diabetes.”

Para aqueles que preferem bebidas diet, light e zero por serem “mais saudáveis” Roni também alerta: “não são, pois contém quantidades relevantes de sódio e conservantes, substâncias que também prejudicam o treinamento”. “Além disso, colaborando para o aumento da pressão e o comprometimento das funções renais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *